Jetibá Online
Rádio Jetibá Online

13 de Dezembro de 2017 | Santa Maria de Jetibá, ES

Busque no Jetibá Online:



Notícias

População pede médicos em Unidade de Saúde de Santa Teresa
Publicado 1 de dezembro de 2017

USF Lombardia

 

 

Na USF de Lombardia, interior do município, faltam clínico geral, fisioterapeuta, nutricionista, dentista e agente de saúde

 

 

 

Na manhã de quinta-feira (30), na Unidade de Saúde da Família “Thiago Bezerra Leite” em Lombardia, no interior de Santa Teresa, foi constatado a falta de médicos para atender às comunidades de Goiapaba Açu, Alto Goiapaba Açu, Santo Anselmo e Nova Lombardia e Santo Henrique.

 

 

Mais de 40 pessoas estiveram na unidade e muitas foram embora pois a médica, a nutricionista e o dentista não compareceram. “A maioria das pessoas estava com consultas marcadas mas não foram atendidas. Estava desde cedo aqui e vi que vieram 10 mulheres para fazer o preventivo, mas somente três foram atendidas pela enfermeira. É um absurdo!”, relatou uma usuária do SUS que não quis se identificar.

 

 

USF Lombardia 2

A população relatou que já há alguns meses faltam clínico geral, fisioterapeuta, nutricionista, dentista e agente de saúde. “Goiapaba Açu não tem posto de saúde e aqui (Lombardia) a médica não está atendendo. Estou com exame da minha filha há meses e não consigo mostrar para nenhum médico. O problema no ovário dela é urgente. Não estamos conseguindo consultar. A menina tem 15 anos e não pode esperar tanto tempo”, reclamou a moradora de Alto Goiapaba Açu, Adriana Rodrigues de Souza (foto).

 

 

 

 

Ela – assim como muitos outros moradores da região – não conseguem se deslocar para outras unidades de saúde para realizar consultas e dependem da USF de Lombardia. É o caso do senhor Andrea Zanoni, de 78 anos, que toma remédio controlado. De acordo com o aposentado fazem mais de 2 meses que não consegue mostrar os exames para ácido úrico.

 

 

“De 15 em 15 dias eu venho na unidade mas não consigo atendimento. Não entendo o que diz os exames e preciso de um médico para me orientar no que fazer”, disse.

 

 

Somente uma enfermeira e uma técnica estavam atendendo no local. Seu Darci Antônio Cerchi, de 64 anos, também não conseguiu se consultar. “Tava marcado o nutricionista para mim hoje, mas não veio. Tomo remédio de pressão e diurético. Aqui tem os remédios mas o problema é que é a terceira vez que venho aqui e o profissional não aparece”, desabafou.

 

 

 

Durante a visita foi constatado também que o prédio precisa urgente de uma reforma. O vereador Dr. Gregorio Venturim que estava no local para avaliar e fiscalizar a situação disse que isso é sinal de descaso com a população.

 

 

“A gente escuta o poder público falar que a rede de saúde está com 100% de cobertura em Santa Teresa mas, infelizmente, isso só está no papel. Vimos “in loco” que está faltando médico, dentista, nutricionista e um acolhimento melhor para a população que necessita do SUS (Sistema Único de Saúde). Os exames poderiam ser feitos aqui, já que a USF de Lombardia está longe do Centro. Pedimos mais atenção do poder público. Já existe médico na nossa rede para atender. Os moradores dos arredores de Lombardia querem que eles atendam aqui, para não terem que se deslocar para tão longe. É o básico que não está funcionando”, alertou o vereador, que também é médico e entende as necessidades da saúde da população.

 

 

 

O que disse a Prefeitura Municipal

 

 

 

A Prefeitura de Santa Teresa, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, explicou que a Unidade de Lombardia não recebe especialistas porque é Estratégia de Saúde da Família. Geralmente somente o médico, técnicos em enfermagem e enfermeiras atendem no local.

 

 

Em relação à médica, a Secretaria informou que ela passa por problemas particulares e, no momento, não há médico disponível para substituí-la. A pasta confirmou que não há atuação de agentes de saúde no local há mais de 1 ano e que essa demanda será suprida assim que houver processo seletivo, previsto para abril de 2018.

 

 

A Secretaria de Saúde disse ainda que está formulando um planejamento estratégico para atender a unidade de Lombardia e outras USF do município com mais agilidade. Quanto ao dentista, é necessária a manutenção da cadeira e que a secretaria tem feito ações de educação dentária, porém não é todo mês. Assim que for realizado o conserto da cadeira o atendimento será normalizado.

 

 

A prefeitura disse que, enquanto não normaliza as ações, os moradores dessa região podem procurar a Policlínica do centro da cidade que serão atendidos em todas as especialidades necessárias.

 

 

O vereador Gregorio enfatizou que a prevenção é o melhor remédio. “Nesse momento temos que parar de pensar em Rede Cuidar e Centro de Especialidades já que o básico não está sendo feito. É preciso cuidar da base, da ponta, da atenção primária. Precisamos sair do centro e pensar mais no interior, que está tendo dificuldade de atendimento. Prevenir é melhor que remediar!”, finalizou.

 

 

USF Lombardia 3

 

 

Texto e fotos: Leonardo Meira

Comentários