Jetibá Online
Rádio Jetibá Online

18 de Agosto de 2017 | Santa Maria de Jetibá, ES

Busque no Jetibá Online:



Notícias

Programa vai reflorestar região dos rios que abastecem a Grande Vitória
Publicado 16 de maio de 2017

 

 

Rio_Jucu

 

 

 

 

Diante da crise hídrica vivida pelo Estado do Espírito Santo, a secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Seama), por meio do Programa Reflorestar, começa a colocar em execução uma ação que garante, em médio prazo, uma importante solução para amenizar esse grave problema.

 

 

 

 

Isso porque o Reflorestar está chegando à região dos rios que abastecem a Grande Vitória. Agora, o programa começa a atender aos produtores rurais que estão localizados nas bacias dos rios Jucu, Santa Maria da Vitória e dos Reis Magos.

 

 

 

 

O secretário Aladim Cerqueira define essa fase como “uma nova chamada para apoio a ações de restauração florestal no Espírito Santo”. Em relação ao atendimento prioritário, em áreas consideradas críticas para o abastecimento humano (produção de água e retenção de sedimento), serão beneficiados, entre outros grupos, como as mulheres e as propriedades quilombolas, e a região do rio Mangaraí, 570 produtores rurais, atingindo uma área de aproximadamente 1.000 hectares.

 

 

 

 

Serão destinados 325 contratos às áreas consideradas críticas, 75 aos produtores rurais que estão aguardando há mais tempo; 50 contratos às mulheres produtoras rurais e mais 50 aos quilombolas. Por fim, serão destinados ainda 70 atendimentos para produtores rurais localizados na bacia do Rio Mangaraí, onde vem sendo implementada uma bacia-piloto. Ou seja, onde todas as boas práticas de gestão do território estão sendo empregadas.

 

 

 

 

PRIMEIRA ETAPA – Essa nova fase começa hoje (16), quando serão contemplados 170 produtores rurais da Bacia do Rio Jucu, região que abriga o principal rio que abastece a Grande Vitória. A reunião de mobilização será às 14 horas, na localidade de Biriricas, em Domingos Martins. As próximas serão realizadas em Marechal Floriano, Santa Maria de Jetibá e Santa Leopoldina.

 

 

 

 

De acordo com o secretário, serão focadas áreas de interesse relacionadas à importância para o abastecimento humano. Nesse critério, estão as regiões localizadas acima de pontos de captação da Cesan. A comunidade de Biriricas, por exemplo, fica acima do local onde será construído o novo reservatório de água do Jucu, que será responsável pelo aumento da segurança da oferta de água na região metropolitana da Grande Vitória.

 

 

 

 

“Outra questão levada em conta no atendimento do programa, é em relação às comunidades onde foram identificadas maiores concentrações de áreas prioritárias para restauração, de acordo com a aplicação de modelos matemáticos. Isso, objetivando a produção de água e retenção de sedimento. Dentro desse cenário, foram identificadas três comunidades em cada um dos municípios a serem visitados”, ressaltou Cerqueira.

 

 

 

 

Investimento histórico

 

 

O Programa Reflorestar é o maior investimento ambiental da histórica do Espírito Santo. Em 2013, foram 36 contratos assinados. Hoje, são mais de 2.000 produtores beneficiados e mais de 3.000 querendo fazer parte do programa. Até o momento, foram investidos R$ 14 milhões.

 

 

 

 

Só em 2017, estão sendo investidos no programa mais R$ 10 milhões. Atualmente, são 11 mil hectares de florestas recuperadas/preservadas (equivalem a 11 mil campos de futebol). A meta é recuperar 80 mil hectares, sendo 60 mil por meio do monitoramento e da fiscalização da vegetação nativa em processo natural de regeneração e outros 20 mil hectares a partir de práticas de restauração florestal, até o final de 2018.

 

 

 

 

Texto: Julio Huber / Foto: Divulgação

Montanhas Capixabas

Comentários