Jetibá Online
Rádio Jetibá Online

18 de Agosto de 2017 | Santa Maria de Jetibá, ES

Busque no Jetibá Online:



Notícias

Santamariense é preso por aplicar golpes em hotéis da Grande Vitória
Publicado 26 de janeiro de 2017

 

 

O acusado se hospedava nos estabelecimentos com documentos falsos, consumia vários produtos de alto valor e fugia do local sem pagar a conta

 

 

 

suspeito-golpeshoteis

 

 

 

 

Um engenheiro suspeito de aplicar golpes em grandes redes de hotéis da Grande Vitória foi preso em flagrante, na manhã desta quinta-feira (26). Tiago Jacob, de 30 anos, estava dentro do quarto de um hotel, localizado na Reta do Aeroporto, em Vitória, quando foi detido por policiais da Divisão de Polícia de Goiabeiras.

 

 

 

 

De acordo com a polícia, pelo menos oito estabelecimentos já registraram boletins de ocorrência contra o suspeito. Segundo as investigações, Tiago se hospedava nos hotéis com documentos falsos, consumia vários produtos de alto valor e fugia do local sem pagar a conta.

 

 

 

 

A polícia acredita que o prejuízo causado a esses estabelecimentos gire em torno de R$ 15 mil a R$ 20 mil. Em um deles, o suspeito teria gasto, em apenas uma noite, cerca de R$ 2 mil. As vítimas preferidas do engenheiro eram grandes redes hoteleiras da região.

 

 

 

 

As denúncias começaram a ser feitas em novembro de 2015, quando a polícia deu início às investigações. Segundo a polícia, Tiago também é investigado por outras delegacias como suspeito de envolvimento em clonagem e venda de cartões de crédito.

 

 

 

 

O engenheiro admitiu fazer parte de uma rede de estelionatários, responsável por cometer crimes como falsificação de documentos, clonagem de cartão, entre outros. Nesta quinta-feira, ele foi autuado em flagrante por falsidade ideológica, uso de documento falso e estelionato.

 

 

 

 

Natural de Santa Maria de Jetibá, na região serrana do Estado, Tiago é formado em engenharia da computação pela Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes). Segundo a polícia, ele estava em liberdade condicional, já que cumpria pena por ter sido condenado, pela 2ª Vara Criminal Federal, por falsificação de dinheiro.

 

 

 

 

Fonte: Folha Vitória

 

 

Comentários