Jetibá Online
Rádio Jetibá Online

01 de Dezembro de 2021 | Santa Maria de Jetibá, ES

Busque no Jetibá Online:



Notícias

Secretário discute implantação da Rede Cuidar na Região Serrana
Publicado 22 de abril de 2017

 

 

Secretario_discute_implantacao_da_Rede_Cuidar_na_Regiao_Serrana

Texto: Sesa / Foto: Sesa

 

 

 

 

O secretário de Estado da Saúde, Ricardo de Oliveira, discutiu com prefeitos a implantação da Unidade de Cuidado Integral à Saúde (Unidade Cuidar) na Região Serrana. O encontro aconteceu na tarde de terça-feira (18) no município de Santa Teresa, onde funcionará a Unidade. Na ocasião, Oliveira afirmou que a Rede Cuidar é o maior projeto da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa).

 

 

 

 

“Nós estamos trazendo um conceito novo de organização para a rede de atendimento. É uma metodologia que tem um componente importante, que é a educação em saúde. A Rede Cuidar é o nosso maior projeto porque é um projeto estruturante, ou seja, que vai gerar uma mudança profunda no modo como a população é atendida”, assegurou o secretário.

 

 

 

 

Oliveira destacou que as pessoas precisam ser atendidas, e que a Rede Cuidar foi formulada para ser resolutiva no atendimento à população. O secretário lembrou, ainda, todos os esforços que vêm sendo feito nestes dois anos de governo para reorganizar o atendimento ao cidadão e ressaltou o caráter colaborativo desse trabalho. “Ninguém vai resolver o problema da saúde sozinho. Todos nós somos responsáveis por todo o sistema. É uma construção coletiva. Temos dois anos de governo e nosso planejamento é colocar a Rede Cuidar para funcionar ainda este ano”, comentou.

 

 

 

 

A implantação da Unidade de Cuidado Integral à Saúde faz parte do Programa Prioritário de Governo “Ampliação e Modernização da Rede de Saúde”, que prevê a implantação de cinco Unidades Cuidar distribuídas nas quatro regiões de saúde, nos municípios de Nova Venécia, Linhares, Guaçuí, Domingos Martins e Santa Teresa. A Unidade Cuidar Norte, em Nova Venécia, é a primeira prevista para entrar em funcionamento.

 

 

 

 

Entre os benefícios esperados com a implantação das Unidades Cuidar estão: evitar deslocamento para a Grande Vitória; redução do tempo de espera para realização de consultas e exames; proximidade do serviço com o usuário e qualidade na prestação dos serviços (área física adequada e humanizada, melhores condições de atendimento, equipe devidamente capacitada e espaço de escuta do usuário).

 

 

 

 

O objetivo é estruturar pontos de atenção de média complexidade, que darão suporte e qualificação à Atenção Primária à Saúde. Nesse sentido, a implantação dos ambulatórios de especialidades, ou seja, das Unidades Cuidar, vai complementar as redes de atenção nas regiões de saúde e, como consequência, dará suporte especializado às Unidades Básicas de Saúde, promovendo a resolutividade e integralidade do cuidado à população do Espírito Santo que necessite de atendimento ambulatorial especializado (consultas, exames e outros serviços de apoio diagnóstico de atenção secundária) por meio do Sistema Único de Saúde – SUS.

 

 

 

 

“Nós temos que reorganizar todo o atendimento, desde a atenção primária até a hospitalar. Cada região tem uma solução. Aqui, por exemplo, não precisamos ter um parque de exames de imagem na Unidade de Cuidar se já existe um no hospital”, pontuou o secretário, enfatizando que os técnicos da atenção primária terão que passar por capacitação, uma vez que o método de trabalho está sendo reformulado.

 

 

 

 

A novidade é que o usuário do SUS terá oportunidade de realizar consultas, exames e procedimentos no mesmo local, além de receber um atendimento com equipe multiprofissional e sair do atendimento com um plano terapêutico pronto.

 

 

 

 

 

Como ter acesso

 

 

As Unidades Cuidar são serviços ambulatoriais de média complexidade, ou seja, oferecem consultas, exames e outros procedimentos para pacientes que precisam de atendimento ambulatorial especializado – ou seja, com um nível de complexidade maior do que a atenção primária oferece –, complementando o atendimento da Atenção Primária à Saúde, que garantirá depois a continuidade do cuidado do paciente.

 

 

 

Todo o acesso às consultas e aos exames especializados da Unidade Cuidar será pactuado entre as Unidades Básicas de Saúde e a Unidade Cuidar da região, reduzindo as idas e vindas do usuário para agendamento dos atendimentos.

 

 

 

 

Comentários